Você vem sempre aqui?

Oi gato, tudo beleza? Te achei uma delicinha, sabia? Eu tava te olhando lá daquele canto. Queria te levar pra casa. Você é bonito, parece ter um bom papo… gostoso… Você parece gostoso.

Mas será que você é gostoso mesmo? Você sabe fazer uma mulher gozar, se derreter em cima de ti? Sabe fazer ela se sentir confortável e desejada ao mesmo tempo? Como você gosta de transar? Quais posições você acha que entra mais gostoso? Você beija na hora do sexo? Tem um pouquinho de preliminar – não precisa ser muito não, não é toda mulher que gosta –  ou não tem nada, só chega e pá? Você retribui sexo oral ou só recebe? Acho que pau não é pai de santo, né?

Sabe por que eu te pergunto isso… é porque eu estou cansada de sair toda linda, conhecer um cara legal, ir pra cama e me desiludir. Outro dia transei com um cara e foi uma merda. Ele deitou com o dito cujo em pé e eu tive que fazer todo o serviço, parecia um robô. Eu nem consegui imaginar nada e gozar através da minha imaginação. Foi muito chato.

Se você for homem britadeira, também vou pedir licença… Você sabe como é um desse, né? Ele entra e sai num frenesi louco que chega a doer. Não tem nada mais triste que um homem britadeira, sabe? Eu tenho pra mim que o cara acha que ele é o provedor do prazer, que ele vai meter e a mina automaticamente vai se desfazer em gemidos. Um homem não é um pênis… se fosse só isso eu comprava mil dildos e fazia um canavial no meu quarto.

E essa coisa de se sentir confortável, deixa que eu te explico: acho que muitas mulheres só gozam se estiverem em paz. Se um cara me deixa em dúvida ou inquieta, com receio, pode ser até que eu transe numa tentativa de dar mais uma chance (sempre há os tímidos e os cabreiros), mas eu não vou gozar. Não vou conseguir. Deixar a gata confortável (e feliz por estar contigo) é o primeiro passo. Bem de boa, eu não me importo se o cara quer me comer só essa noite. Please, estamos em 2015, eu curto sexo casual. Mas sexo pra ser legal tem que ser como uma brincadeira: a ideia é se divertir sem traumas, sem choro e sem cara feia. Se der em orgasmos, yay, que sejam muitos!

Você não acha? Ou você acha que eu sou uma tola, como toda mulher, que fica mendigando orgasmo?….

Filho, tem iogurte pra mulher ir aos pés porque a sociedade determinou que mulher não pode nem peidar,  imagina o que é uma mulher sexualmente livre! Todo dia é uma corrida pra longe da fogueira.

Desculpa chegar já largando tudo isso. Mas é que tá difícil, ainda, ser mulher. E a gente é tão linda, tão cheia de surpresas boas, que só são surpresas (e não aspectos naturais da gente) porque fomos ao longo da história sendo amputadas, coagidas, repelidas, castigadas, submissas….

Então, eu só te peço que você me coma celebrando a minha existência, comemorando a minha vontade de gozar contigo e, se bater no peito, quem sabe se encontrar de novo e ir curtindo um ao outro.  E se nenhum se apaixonar, pelo menos teve muito prazer, prazer, prazer e, claro, muito respeito.

Por Carol Ferraz
(Texto original, publicado aqui com aval da Carol!)

Comments

Comentários