Ensinando consentimento desde o berço

gu1

 

gu2

 

Descrição

Quadrinho com quatro painéis, sem cores, apenas em tons de azul.

Painel 1

Um mulher sorrindo está segurando uma criança e diz:

Logo que minha filha era grandinha o suficiente para entender e responder a perguntas, comecei a pedir permissão para tocá-la.

Posso tocar seu rosto? … Posso tocar seu braço? … Posso tocar sua mão? … Posso tocar sua perna?

No começo, ela pensou que era apenas uma brincadeira divertida…

A mesma mulher aparece sentada no chão com a criança, para quem ela pergunta:

Posso tocar os dedos dos pés?

Uma nota abaixo do balão de fala diz:

Eu perguntava antes de puxar seus dedinhos

A criança, sorridente, grita:

NÃO!

Abaixo do desenho, a narrativa continua

Às vezes, depois de um “não”, ela dava gargalhadas, porque todos nós sabemos que contrariar sua mãe pode ser gostoso. Ainda assim eu parava e nós passávamos para uma brincadeira diferente.

Painel 2

A mãe aparece segurando um tubo de creme.

Tudo bem se a mamãe passar esse creme em seu assaduras, ou você gostaria de fazer isso sozinha?

Abaixo do desenho, uma nota narrativa diz

Às vezes era um sim e às vezes um NÃO… Ela já me pediu para sair do quarto. Mas as respostas nunca são debatidas. Às vezes, ela pedia ajuda. Às vezes, o creme não era passado.

A criança aparece correndo e deixando um tubo de creme no chão

E às vezes eu tive que limpar o creme de fralda de cada fenda dos meus pisos de madeira.

Painel 3

A mãe aparece dando um banho de banheira na criança

Agora ela tem quase cinco anos e está começando a ser a única a fazer perguntas…

Mamãe, por que você pergunta se você pode lavar minha vulva durante o banho?

Então eu respondo.

Eu pergunto porque seu corpo é seu e somente seu. Você pode escolher quem pode vê-lo e tocá-lo. Se você não quer que alguém toque seu corpo, tudo o que você tem a fazer é dizer não. Eles têm que ouvir.

Criança: mas você me pergunta a cada banho, mamãe.

Mamãe: Isso é porque… mesmo que você me dê permissão uma vez, se depois mudar de ideia eu tenho que saber.

Criança: Porque meu corpo é meu?

Mamãe: Exatamente.

Painel 4

Mãe e criança aparecem caminhando juntas

Mamãe: Por que eu faço isso?

Como uma sobrevivente de abuso sexual, ensinar minha filha sobre consentimento é uma forma de ativismo.

Se eu tivesse as palavras para descrever o que estava acontecendo comigo quando eu era criança, eu poderia ter lutado contra, ou dito algo para alguém mais cedo…

ou talvez isso tivesse aliviado a confusão e vergonha que eu senti por anos depois.

A melhor maneira para eu ensinar minha filha sobre consentimento, é pedir por ele… e respeitar a resposta que recebo. Todas. As. Vezes.

Criança: Mamãe, posso beijar o seu rosto?

Mamãe: Sim, por favor!

Originalmente publicado na página da Survivor Mom no medium.
Texto: Morgan Roe/Arte: Liz Andrade
Versão brasileira: Gustavo Serrano e Joanna Burigo

Comments

Comentários