#NãoPrecisamosNosDesculpar

Neste final de semana tive o prazer de participar do 2 Encontro Lady’s Comics – A primeira viagem, em Belo Horizonte/MG. Foram três dias (o evento mesmo era de quatro dias, mas não fui no último) de acontecimentos maravilhosos com meninas incríveis que de alguma maneira estão construindo a cena dos quadrinhos brasileiros. O evento foi organizado pelas meninas do site Lady’s Comics, que em 2014 haviam conseguido um financiamento coletivo no Catarse para realizar o primeiro encontro.

Dessa vez, com ajuda de incentivos culturais e também da parceria com o FIQ – Festival Internacional de Quadrinhos, a programação do evento estava incrível, e mesmo com o que me pareceu um baixo número de espectadoras e espectadores – mesmo o evento sendo gratuito, talvez até por isso o pouco público – as discussões foram muito produtivas e me surpreenderam de maneira bastante positiva.

Destaco aqui a fala de Germana Viana, autora de Lizzie Bordello e as Piratas do Espaço. Após perceber o excesso de humildade das meninas – que praticamente se desculpavam por estar lá como se não merecessem reconhecimento por seus respectivos trabalhos – Viana nos alertou que esse é um reflexo muito perigoso da educação das mulheres. Ele mina nossa auto estima, e Germana demonstrou que, em função disso, nós mesmas nos diminuímos e não aceitamos que podemos sim fazer o que quisermos. Inclusive quadrinhos de muita qualidade!

Essa discussão rendeu bastante, em meio a brincadeiras inclusive surgiram hashtags, como #NãoPrecisamosNosDesculpar, para combater essa falta de auto estima feminina, que castra toda a nossa vasta capacidade artística, profissional e intelectual.

Outro ponto alto do evento foi o relato emocionante de Crau da Ilha, mulher que ajudou a construir a história dos quadrinhos e do humor no Brasil, ao ser peça chave das publicações da revista O Bicho, no passado, e que até hoje está aí produzindo e incentivando mais meninas a isso. Por exemplo, ela organiza e publica a revista As Periquitas, que na primeira edição conta com uma entrevista com a Laerte, e mais um montão de material muito legal de diversas outras mulheres.

Por fim, escutei e conheci meninas maravilhosas ao longo desses dias. Fiquei extremamente orgulhosa, e vou divulgar quando puder o trabalho delas por aí.

Elas são foda. E não precisam nunca se desculpar por isso.

Seguem fotos do evento, junto com a programação para que vocês possam pesquisar sobre as meninas e conhecerem seus trabalhos.

bea1

bea2

bea3

bea4

Fotos e texto: Beatriz Demboski Burigo

Comments

Comentários